A Maneca é movida a se despir de protótipos datados para se vestir de uma estética que preza por elementos oriundos de um fluxo intuitivo, espontâneo, sem regras. Cada uma das joias que Luiza Maraschin cria parte de um processo autoral, irreverentemente minucioso no qual o artesanal se une ao high-tech, em um jogo inseparável, dando vida a formas inesperadas, singulares, em uníssono com o corpo.


Luiza modela materiais à mão que se amplificam através de movimentos sinuosos para, então, reinterpretá-los, fazendo uso da tecnologia 3D. É a partir deste método criativo que nascem as silhuetas nada óbvias da Maneca, concebidas em prata de Lei e em metal com banho de ouro, cuja ênfase na volumetria, capturam e desafiam o olhar.